Gibraltar | O que fazer

Gibraltar é um território ultramarino Britânico, situado na Península Ibérica, no Sul de Espanha. Já visitámos este local em 3 ocasiões, nos últimos 7 anos. Este artigo relata um pouco a nossa experiência durante as nossas visitas, bem como os principais motivos de interesse que já visitámos.

A primeira ideia que nos vem à cabeça quando pensamos neste bocado de território inglês, é o porquê de ser… inglês, e localizar-se ’em Espanha’, num dos locais geográficos mais vantajosos do Mediterrâneo.

Durante a Idade Média e até ao início do século XVIII, Gibraltar foi governada por diferentes tipos de pessoas, por vezes sem qualquer ligação a Espanha, como é o caso da altura em que esteve em mãos Árabes, outras com fortes raízes espanholas, por exemplo em 1500 quando passou para a coroa espanhola.

Ora, esta fraca ligação cultural a Espanha, aliada ao interesse permanente por parte de qualquer organização que quisesse ter controlo sobre Mediterrâneo, e o estreito de Gibraltar, fez com que, quando em 1713 o tratado de Utrecht foi negociado, referente às posições a tomar após a guerra de sucessão Espanhola, que resultou numa Espanha dividida, com grande influência de cortes estrangeiras, o Reino Unido tivesse conseguido obter controlo deste território.

Dessa altura até aos dias de hoje, Espanha tem sempre reivindicado o território, no entanto após referendo, os residentes escolheram manter-se como território ultramarino Britânico. A contestação por parte dos Espanhóis é claramente visível por parte de quem visita Gibraltar de carro, pois praticamente não existem placas a indicar o caminho, só mesmo praticamente a chegar.

A zona espanhola que faz fronteira com Gibraltar é a La Linea, que é para onde as placas direcionam.

Onde dormir?

Em Gibraltar dormir uma noite pode variar entre os 100€ e os 250€. Nós preferimos dormir na periferia, pois o valor a pagar por noite reduz signitificativamente. As cidades mais próximas são La Línea de la frontera e São Roque. 

Nós como estávamos a viajar de mota, arranjámos um sítio para dormir “em cima da hora”, estavámos a chegar à cidade quando vimos uma área de serviço com alojamento e restaurante, já eram quase 22h quando chegámos.

O nome do alojamento chama-se “Casa Bernardo Macias” e custou 45€, um quarto triplo. Situa-se em São Roque. 

Como éramos 5 pessoas reservámos dois quartos, ambos tinham ar condicionado e casa de banho com Shampoo e gel de banho. É possível encontrar quartos a 50€ na La Linea, a poucos km de Gibraltar.

A Fronteira

A porta de entrada para o país, é através da cidade “La Línea de la Conception”.

A fronteira está aberta 24h por dia, todos os dias da semana e não tem qualquer custo. Sendo uma fronteira oficial, é OBRIGATÓRIO entrar com a identificação, seja ela, Bilhete de Identidade, Cartão do Cidadão ou Passaporte válido (para cidadãos brasileiros) e não são necessários vistos.

Nós já visitámos Gibraltar por 3 vezes, as duas primeiras fomos de carro,  estacionámos em La Línea e tivemos que atravessar a fronteira a pé, passamos na cabine, onde existe o controlo de fronteiras, mostramos a identificação e seguimos; desta última vez fomos de mota  e entrámos com ela no território, bastou mostrar o cartão do cidadão e entrámos sem problema.

Covid19

Estivemos em Gibraltar em Julho de 2020, e apesar das dúvidas que tínhamos antes de sairmos de Portugal, porque não tínhamos a certeza se era possível entrar ou não, poque Portugal não tínha corredor com Inglaterra e  não encontrámos grande informação, o que é certo, é que continua tudo a funcionar normalmente.

Devido à covid o custo do bilhete para o castelo aumentou de 5libras para 17libras. Perguntamos mas não nos souberam explicar o porquê.

Algo curioso, é que assim que passamos a fronteira, atravessamos o aeroporto de Gibraltar, seja a pé ou num meio de transporte. Quando os aviões aterram na pista, não é permitida a circulação de peões, nem de carros.

Achamos esta entrada muito engraçada e bastante singular  porque estamos literalmente a atravessar os corredores da pista, de frente para o rochedo de Gibraltar. 

Macacos de Gibraltar | Reserva Natural

O macaco de Gibraltar, também conhecido como macaco-Berbere, encontra-se sobretudo nos montes Atlas, no norte de África e em Gibraltar. Nós quando fizemos a nossa viagem a Marrocos, também vimos esta espécie de macaco, numa região chamada Ifrane. A fotografia abaixo, foi tirada nessa mesma região.

(Clica aqui para ler a nossa Road trip em Marrocos)

Ifrane, Marrocos

Reserva Natural

A população semi-selvagem de macacos existente, encontram-se na reserva natural do território, que abrange mais de 40% da sua área terrestre. Mas, também é possível encontrar macacos pelas ruas de gibraltar, mais perto do castelo.

Os macacos podem ter até 75cm e cerca de 13Kg. São animais diurnos e omníveros e vivem em bosques com mais de 2100m de altitude, em grupos entre 10 e 30, de estrutura matriacal, dirigido por uma fêmea.

Esta reserva também é considerada um importante ponto de paragem para aves migratórias.

Das duas primeiras vezes que fomos, não era preciso pagar nada, noentanto passou a ser necessário adquirir bilhete para a zona onde se encontram a maior parte dos macacos. Esta +ultima vez que fomos, em Julho de 2020, era necessário adquirir um bilhete , que custa 17libras.

Ficámos um bocado aborrecidos, porque realmente tudo é uma oportunidade para fazer dinheiro. Nós até compreendemos que há coisas que têm custos de manutenção, mas que pratiquem valores mais justos. Uma família se quiser entrar na reserva natural, não gasta menos de 60€. Fora outras actividades, como andar de teleférico.. O que vale é que vão sempre havendo macaquinhos mais desinibidos, que andam pelas ruas de Gibraltar, sempre mais próximo do castelo, temos é que estar atentos para os encontrar.

Desta última vez que fomos sentimos uma grande diminuição, no numero de macacos fora do zona paga, isto porque obviamente deve ter havido um esforço maior para atrair os macacos para a zona paga.

O pagamento é feito na casa que se encontra na fotografia abaixo, na entrada do Moorish Castle.

Gibraltar o que ver

Para além da atracção dos macacos, ao entrar na zona do castelo é possível ver túneis construídos na II Guerra Mundial; encontra-se também a Devil’s Gap Battery, que basicamente é uma bateria no território ultramarino costeiro britânico, com vista para a baía de Gibraltar e um miradouro, também com uma vista semelhante.

Existem outras alguns locais interessantes em Gibraltar que ainda não tivemos oportunidade de visitar, como a Saint Michel Cave e o Skywalk, um miradouro no topo de Gibraltar.

Europa Point e mesquita de gibraltar

Europa point é o ponto mais a sul de Gibraltar, onde se encontra um farol e uma mesquita, das maiores em países não muçulmanos.

Nas nossas primeiras idas a Gibraltar não conhecemos este lado do território, primeiro porque fomos a pé e estávamos mais limitados, segundo porque o tempo que despendemos para visitar Gibraltar foi de apenas um dia, pelo que demos prioridade à reserva natural, e ao centro.

Desta vez como se pagava um valor que consideramos ser excessivo para ter acesso à zona do castelo/reserva onde se encontram mais macacos, optámos por ir explorar outras áreas e ainda bem que o fizemos, que percorremos uma das estradas mais lindas que estivemos.

A estrada desde o aeroporto, até Europa Point, não demora mais de 10min, mas ficamos mesmo surpresos, principalmente porque viemos cá pela terceira vez e ainda conseguimos ver coisas novas, num local aparentemente tão pequeno.

A estrada a caminho do farol é sempre acompanhada pelo rochedo do nosso lado direito e as praias do lado esquerdo, passando por uns túneis. 

A praça central “Casemates Square” é o sítio onde se encontra a maioria da restauração. Bebemos dois cafés e uma coca-cola numa esplanada e pagámos 7,5€, não se deixe enganar pelos preços que se vê na ementa, porque são em libras e a conversão deles é mais elevada.

No entanto, alguns bens são mais baratos, como por exemplo o álcool, e o tabaco. Isto acontece porque os produtos têm uma carga fiscal mais reduzida

Ao longo do território são vísiveis diversos elementos históricos relativos à sua importante localização geográfica, que fez com que durante muitos anos fosse um importante bastião inglês.

Gibraltar é um local que adoramos visitar, e sempre que vamos para o Sul de Espanha, damos lá um saltinho. Fomos sempre com pessoas que nunca tinham ido, e é sempre muito engraçado ver os macacos.

Entrar dentro de Gibraltar de Autocaravana é quase impraticável, mas existem estacionamentos no exterior onde se pode estacionar.

Ajuda-nos a viajar mais 🙂

Queres ajudar a manter o site no ar e a contribuir para a nossa paixão de viajar? Utiliza um dos links abaixo para fazeres as tuas reservas. Para ti não tem qualquer custo e nós recebemos uma pequena comissão. Muito obrigado.

  • Reserva de alojamento através da Booking —-> Clica aqui !
  • Reservas através do Airbnb (30€ de desconto – novos utilizadores) —-> Clica aqui !
  • Compra os bilhetes para os monumentos e experiências através do Get Your Guide —> Clica Aqui !

se tiveres alguma dúvida, ou quiseres colocar alguma questão, é só deixar aqui um comentário ou enviar-nos um e-mail para worldonmyway@worldonmyway.com



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *