Istambul – O que fazer em 3 dias ( c/ mapa da cidade)

     Istambul é uma cidade que precisa de muito mais que 3 dias para se conhecer, e nem mesmo com 6 dias, que foi os dias que ficámos, é possível conhecê-la verdadeiramente.

     Achamos que 3 dias, é a estadia mínima que se deve ficar em Istambul e que é possível ficar a conhecer minimamente  os pontos principais da cidade nestes dias.

Alguns conselhos para quem viaja para Istambul

     1 Estar atento aos preços praticados em alguns sítios e em especial pelos taxistas no aeroporto, quando chegámos pedira-nos 50 € para nos levar para o centro da cidade (pagámos 15 €).

     2 – Não se preocupar em fazer sandes, ou comer em casa. Os preços praticados nos restaurantes são muito em conta e é possível comer comida de prato por 5 €.

     3Ir com a mala com espaço para as recordações ! é possível comprar verdadeiras pechinchas nos vários mercados e lojas de Istambul.

     4”Estudar” um pouco a história da cidade e dos impérios que a ocuparam antes da visita, vai tornar a experiência muito mais enriquecedora.

     5 Levar Euros, e trocar o dinheiro lá, de preferência perto do Grand Bazar que é onde há as melhores taxas de cambio.

     6Comprar o Museum Pass.

Museum pass - Istambul

     O Museum Pass de Istambul, é um cartão que dá entrada a alguns dos principais monumentos de Istambul e que permite a poupança de algum dinheiro em comparação com o valor da entrada dos monumentos, comprando em separado.

Preço : 85 TL (19€) DEZ 2017

Duração : 5 dias a partir da primeira utilização

Pontos de venda

  • Hagia Sophia Museum 

  • İstanbul Archaeological Museums 

  • İstanbul Mosaic Museum 

  • Chora Museum  

  • Topkapı Palace Museum 

  • Museum of Turkish and Islamic Arts 

  • Online

Entrada gratís nos sequintes monumentos:

  • Hagia Sophia Museum
  • Topkapı Palace Museum and Harem Apartments
  • Istanbul Archaeological Museums
  • Istanbul Mosaic Museum
  • Museum of Turkish and İslamic Arts
  • Museum for the History of Science and Technology in Islam
  • Chora Museum
  • Galata Mevlevi House Museum
  • Yıldız Palace
  • Rumeli Hisar Museum
  • Fethiye Museum

mapa istambul

O mapa está em boa qualidade é só fazer o download

Antes de ir - visto

     Antes de ir para Istambul é necessário fazer um visto, que pode ser feito Online e demora apenas 5 minutos.

     O Visto custa 20$ e basta seguir os passos indicados, que no fundo são três : colocar os dados, fazer o pagamento e de seguida o download.

                               Site – www.evisa.gov.tr

     A Turquia está fora da UE, ou seja os cidadãos portugueses não têm cuidados de saúde gratuitos neste país, pelo que será prudente fazer um seguro de viagem. Nós não fizemos porque apenas fomos 6 dias e o serviços de saúde são a preços razoáveis .

DIA 1 - Sultanahmet e Grand Bazar

( mesquita azul - hipodromo - museu das artes turcas e islamicas- grand bazzar - café de shisha turco )

     Com apenas 3 dias para ver Istambul, convém dividir a cidade em partes e fazer algumas escolhas, pelo que nós recomendamos 1 dia para a zona de Karaköy e a parte asiática e os outros dois dias para a península histórica ( Golden Horn ).

Mesquita azul

     Uma boa maneira de começar o primeiro dia é com a visita à Mesquita Azul, a mesquita mais imponente da cidade, construída em 1609 pelo sultão Ahmed I

     A entrada é gratuita e durante as orações a mesquita encontra-se encerrada. As mulheres devem levar lenços na cabeça e ir de pernas tapadas, senão forem eles emprestam lenços e saias. 

Blue Mosque - Istambul
Mesquita Azul

     Visitar esta mesquita é uma sensação única, é enorme com o chão todo coberto com carpetes e com muitas pessoas a rezarem. 

     Foi também aqui que estivemos a falar 2 horas com um muçulmano sobre o Islão e onde podemos colocar todas as nossas dúvidas, quem quiser fazer o mesmo é apenas ir a sala que diz ” Information about Islam

IMG_3428

Hipódromo

     Ao lado da mesquita azul está o Hipódromo, uma relíquia do Império Bizantino !

     Durante o Império Bizantino, as corridas a cavalo e os eventos desportivos eram um dos pontos altos da vida em sociedade e o Hipódromo ocupou sempre uma posição de destaque na cidade.

     Hoje em dia é possível ver alguns obeliscos construídos durante o Império Bizantino.

Museu das artes turcas e Islâmicas

     Se a passagem por Istambul for curta, aconselhamos uma visita ao Museu das Artes Turcas e Islâmicas logo no primeiro dia, primeiro porque é mesmo ao lado no Hipódromo, ou seja em pouco mais de duas horas e pouco é possível visitar logo 3 atracções de Istambul (Mesquita azul, Hipódromo e o museu das artes turcas e Islâmicas)  e em segundo porque é possível comprar o Musem Pass de Istambul, sem grandes filas.

     Neste museu é possível observar artefactos com mais de 1300 anos, que nos levam ao inicio da religião Muçulmana. É possível ver muitos livros com magníficas caligrafias, sobretudo do livro sagrado, o Alcorão.

     O museu está dividido em varias épocas da civilização muçulmana, desde o sec. IX, até ao sec.  XIX, onde para além dos livros é possível ver também outros artefactos, sendo os mais peculiares uma suposta pegada e um cabelo do próprio profeta Maomé

cabelo do profeta maomé
pegada do profeta maomé

     O museu não é muito grande e em uma hora vê-se perfeitamente, na parte final está uma bela colecção de tapeçarias do antigo Império Otomano.

Preço : 25 TL

Horário :  09:00h – 17:00h

     De seguida é altura de seguir para um dos pontos mais conhecidos de Istambul, o Grand Bazzar, que é um dos maiores e mais antigos mercados do mundo, com cerca de 4000 lojas.

     Para comer, a zona mais dispendiosa é em redor do Hipódromo, de resto é possível fazer refeições por 5/6€.

grand bazzar

     Visitar o Grand Bazzar foi uma das experiências que mais gostámos em Istambul ! É um sítio único, com muita gente de um lado para o outro, turistas, locais, vendedores… e com uma dinâmica muito diferente.

IMG_3222

     O Grand Bazzar tem mais de 10 entradas, todas elas com policias de arma na mão e detectores de metais, devido aos atentados que houveram em Istambul nos últimos anos.

     As 4000 lojas do Grand Bazaar, vendem sobretudo tecidos, cerâmicas, candeeiros, jóias, recordações, peles e roupa. Existem alguns ”restaurantes” e cafés pelo meio. 

     Não se esqueçam de regatear, que é uma das partes mais engraçadas deste grande mercado !

     O Grand Bazaar é enorme pelo que achamos que a melhor opção é visita-lo em duas ocasiões.

     Quando começarem as doer as pernas é altura de parar um pouco para beber um chá ou fumar uma shisha !

Preço : 0€

Horario : 08.30h – 18.00h Encerra ao Domingo

Fumar shisha num verdadeiro café de shisha turco

     Os turcos fumam muito, sobretudo cigarro e cachimbo de água ( shisha ) e pela cidade há bastantes cafés/restaurantes onde é possível fumar shisha, no entanto nós fomos a um que nos pareceu ser o mais autêntico possível, muito diferente de todos os outros que vimos, muito mais ”turísticos”.

     O sítio chama-se Erenler Hookah e é ao pé da Torre de Constantino, perto da paragem do comboio e de uma das principais entradas do Grand Bazaar.

     Quando fomos o sitio estava cheio de pessoas, principalmente turcos e com uns quantos turistas. 

     Primeiro alguém nos arranjou um sitio para sentar, depois alguém nos trouxe uma shisha, depois alguém passou e pôs-nos carvão e passado minutos, veio um rapaz que nos serviu um chá. Foi engraçado porque eles trabalham de uma maneira muito bem ”oleada”, com uma pessoa responsável para cada coisa.

Preço : Shisha 25TL, Chá 2TL ( DEZ17 1€ = 4,5TL)

Coordenadas : 41.008853, 28.967751

     Para jantar, há muitos restaurantes nesta zona, é só procurar e regatear eheh.

Dia 2 - Beyoğlu e a parte asiática

( Basílica Cisterna - Galata Bridge - Galata tower - Dolmabahce Palace - Kadıköy )

     Este dia, vai ser passado fora da Golden Horn, a explorar duas partes de Istambul bastante diferentes, a parte Asiática e a zona de Beyoğlu mais concretamente Karakoy, que é a parte da cidade depois da Galata Bridge.

     Antes de passar a ponte, vamos visitar primeiro a  Basílica Cisterna uma construção mandada erguer pelo próprio Imperador Justiniano  .

Basílica Cisterna

     A Basílica Cisterna é uma estrutura subterrânea, construída em 532 pelo Imperador Justiniano. É a maior construção do género em Istambul e um dos sítios mais curiosos que visitámos nesta cidade.

     Com 336 colunas, era capaz de armazenar 80.000 metros cúbicos de água e era utilizada para servir o palácio real e os edifico adjacentes.

     A Basílica Cisterna acabou por ser esquecida e apenas na década de 80 é que foi renovada e aberta ao público.

IMG_3490

Preço : 20TL (Dez17) – Não incluído no Museum Pass

Horário – Todos os dias 9h-19h Verão/ 9h-16h Inverno

Galata Bridge

     Depois de visitar a Basílica Cisterna é hora de seguir para a  Galata Bridge atravessa-la  em direcção a Karakoy.

     A Galata Bridge é uma das principais pontes da cidade e tem muita vida, com muitos pescadores e uma das melhores vistas sobre a zona histórica e a Galata Tower.

Galata Tower

     Construída em 1348, ainda quando Istambul se chamava Constantinopla, a Galata Tower foi durante muitos anos o ponto mais alto da cidade, e hoje ocupa uma posição de destaque na zona de Karakoy.

     Nós não subimos mas deve ter uma bela vista  sobre a  cidade.

Preço : 18.5TL (Dez17)

Horário : Todos os dias 9h-20.30h

     Depois de visitar a Galata Tower, aconselhamos um passeio por aquela zona da cidade, há muitos restaurantes, onde é possível comer bem e barato.

Dolmabahce palace

     Depois de Karakoy, aconselhamos uma de duas opções, ou fazem como nós e seguem pelo rio até  Ortaköy onde apanhámos um ferrie até Kadıköy, a parte asiática de Istambul, passando pelo Dolmabahce Palace, e o estádio Besiktas que demora cerca de 45min a pé, ou apanham um autocarro até Ortaköy.

     Nós não entrámos no Dolmabahce Palace, por uma questão de tempo, de capital, e porque por vezes fazemos este género de coisas, deixar monumentos para visitas futuras ! No entanto pensamos que deve valer bem a pena a visita, pois é um dos palácios mais majestosos de Istambul, especialmente da ”nova era”

Preço : 30TL (Dez17)

Horário : 9h-16h Encerra Segundas e Terças.

Ferrie no bósforo - Parte 1

     Esta é uma das experiências obrigatórias para quem visita Istambul , que é passear de Ferrie no Bósforo e ver esta linda cidade desta perspectiva única.

    Nós apanhámos o ferrie em Ortaköy com direcção a  Kadıköy, e custou-nos 5TL. O ferrie demora cerca de 20minutos e passa mesmo ao lado da Maiden’s Tower.

Maiden's tower

     A Maiden’s Tower, ou torre dos Leandros, é uma torre localizada numa ilha ao pé de  Usküdar (parte asiática de Istambul). A torre já desempenhou várias funções durante os seus mais de 1000 anos de existência.

     Foi por exemplo um ponto de pagamento de impostos na época do Império Bizantino, até um ponto de observação do império Otomano. 

     Hoje em dia é possível visita-la de barco, mas nós apenas passámos ao largo dela.

Süleymaniye Mosque - Istambul

Parte asiática de Istambul - Kadıköy

     A parte Asiática de Istambul, que é toda a parte para lá do Bósforo, é de passagem obrigatória para quem visita a cidade e permite conhecer um pouco mais para além dos circuitos turísticos. 

     Nós apenas estivemos algumas horas nesta parte , mas foi o suficiente para ver algumas diferenças, sobretudo nas pessoas e no comércio que se vê que é bem mais vocacionado para as pessoas locais.

     Os preços nesta parte da cidade são ainda mais baixos que na parte europeia de Istambul.

Ferrie no bósforo - Parte 2

     Depois de passear um pouco nesta zona e quando se estiver a aproximar a hora do pôr-do-sol é altura de voltar para a Europa e apanhar novamente o ferrie desa vez de Kadıköy para Eminönü.

     O valor do ferre é novamente de 5 TL e dura cerca de meia hora, este é dos melhores ferries para observar a península histórica e as suas várias mesquitas.

Süleymaniye Mosque - Istambul

          Por esta altura é hora de descansar um pouco, num dos restaurantes ou cafés da cidade e apreciar uma deliciosa refeição, como esta que comemos perto do Grand Bazaar.

Dia 3 - Golden horn ( península histórica )

( Aya Sofya - topkapi palace - Spice Bazaar - Grand bazaar - Süleymaniye mosque)

     O terceiro dia vai ser passado na Península histórica, onde vamos visitar dois dos mais conhecidos monumentos de Istambul, a Aya Sofya e o Topkapi Palace

     Recomendamos que saiam da cama cedo, e as 9 e pouco já estejam a porta da Aya Sofya de maneira a aproveitar da melhor maneira este último dia em Istambul !

Aya Sofya

     A Aya Sofya é provavelmente o monumento mais emblemático de Istambul, isto porque durante os seus 1500 anos de existência, passou por varias fases da vida da cidade, desde o Império Bizantino, quando era uma igreja até ao Império Otomano, que a consagrou como Mesquita. Hoje em dia é um Museu, de visita obrigatória a quem visita Istambul.

Aya Sofya - Istambul

     A Aya Sofya foi construída entre 532 e 537 pelo imperador Bizantino, Justiniano.

     Embora o nome original seja Basílica de Santa Sofia, não é dedicada a nenhuma santa chamada ”Sofia”, ”Sofia” quer dizer Sabedoria em Grego, pelo que os romanos adaptaram a palavra e chamaram-na Basílica de Santa Sofia (Sabedoria).

     Esta catedral, que até ao sec XVI foi a maior do mundo, foi o centro da igreja ortodoxa durante quase 1000 anos, até á conquista de Constantinopla pelos Turcos.

     Quando a cidade foi conquistada, uma das primeiras coisas que o sultão Mehmed II fez, foi converter a igreja em uma mesquita.

     Por fim, em 1935 com o nascimento da República da Turquia, Kemal Atatürk mandou que a mesquita se torna-se um museu, e assim ficou até aos dias de hoje.

     No interior destacamos sem dúvida a magnificência do edifício, bem como os seus lindos mosaicos bizantinos !

     É possível visitar os dois pisos, bem como algumas zonas cá fora, entre elas destacamos o túmulo, onde descansam 5 sultões e uma antiga fonte.

   Dica : Existe uma janela no segundo piso que dá uma vista excelente para a Mesquita Azul.

Preço : 40 TL ( Grátis com o Museum Pass)

Horário : 09.00h – 19.00h Verão /  09.00h – 17.00h Inverno – Encerra Segunda-Feira

Topkapi Palace e Harem

     Logo por trás da Aya Sofya, está o Topkapi Palace, que durante quase 400 anos foi a residência e o centro administrativo do Império Otomano e dos seus sultões.

     Este palácio permite-nos ver como seria a vida naqueles tempos, em que o sultão tinha até 300 concubinas à sua espera no Harem e aqui chegavam emissários e representantes de praticamente todo o mundo conhecido na altura.

     O palácio foi construído por Mehmet – ”O Conquistador” em 1459, apenas 6 anos depois de conquistar Constantinopla, e desde ai tem sido alvo de acrescentos e de renovações que o fizeram ser um dos principais monumentos do Império Otomano.

     O palácio é muito grande, e no mínimo aconselhamos 2,5h para o ver na totalidade. É possível ver muitas coisas interessantes, começando pelas cozinhas.

     As grandes chaminés dão-nos a percepção do tamanho do espaço que em tempos cozinhou para quase 5 000 pessoas, todos os dias. Hoje em dia dentro das cozinhas estão expostas porcelanas chinesas, e alguns utensílios de cozinha.

   Depois das cozinhas o caminho leva-nos naturalmente pela ”Porta da Felicidade”, onde entramos no terceiro pátio, onde é possível ver a livraria, a sala  de audiências, uma fonte e ouras salas de interesse. 

     É sobretudo interessante imaginar o que já se passou naquele espaço, e deixar-nos mergulhar nos pormenores que estão à nossa volta.

IMG_3717

     Depois de explorar a zona do terceiro e quarto pátio, é necessário voltar para o pátio número 2, que nos vai levar a um dos sítios mais especiais do palácio, o Harem.

     Era no Harem que vivia o Sultão, juntamente com a sua família e as suas ”pretendentes”. A vida dentro deste espaço era regida pela obrigação, a tradição e a cerimónia. 

     As mulheres mais bonitas do Império eram escolhidas para virem para aqui, onde eram educadas em várias áreas. As preferidas do Sultão viviam em uns aposentos separados, juntamente com os seus filhos.

     Para entrar no Harem é necessário comprar um bilhete em separado ( para quem não tem o Museum Pass )

     Ao lado do Harem, estão expostas muitas armas  e artefactos do império otomano, que são fascinantes de ver !

Preço : 40TL + 25 TL ( Palácio + Harem) (grátis Museum Pass)

Horário : 9h – 16:45h Inverno / 9h- 18:45 Verão – Encerra Terça-Feira

Bazar das Especiarias

     Se o dia tiver sido começado cedo, por esta altura deve ser hora do almoço, e mais uma vez opções não faltam, fica aqui um exemplo do que se pode comer entre o Topkapi Palace e o nosso próximo destino, o Bazar das Especiarias.

     O Bazar das Especiarias foi construído no sec. XVII e hoje em dia é o segundo maior Bazar de Istambul. Há cerca de 85 lojas, que vendem sobretudo especiarias, Turkish Delight e recordações.

Preço : Grátis

Horário : 8h-19h

     Saindo do Bazar das Especiarias podemos fazer uma de duas coisas, dependendo da hora.

     Se ainda for cedo (15h), recomendamos uma visita primeiro à mesquita de Süleymaniye e só depois ao Grand Bazar. Se já for tarde, é melhor ir primeiro ao Grand Bazar, porque fecha as 18h.

Mesquita Süleymaniye

   A Mesquita de Süleymaniye é a segunda maior da cidade, e foi construída em 1550 pelo Sultão Süleymaniye – O Magnifico.

     Esta construção tem uma arquitectura esplêndida, quer no exterior quer no interior. Do seu pátio exterior é possível ter uma bela vista sobre parte de Istambul. 

     Depois de visitar esta mesquita é altura de visitar o Grand Bazaar e voltar a perder-se nas suas quase 4000 lojas !

     E assim chegamos ao fim de 3 dias a descobrir esta maravilhosa cidade, deixamos aqui outros sitios que achámos interessantes e que quem tenha um pouco mais de tempo deve visitar. 

Chora Museum

Onde estão uns dos mais belos exemplos de frescos e mosaicos do Império Bizantino

As muralhas da cidade

As muralhas que defenderam a cidade durante mais de 1000 anos durante o império Bizantino

Hagya Irene

Uma das igrejas ortodoxas em melhor estado de conservação de Istambul

     Istambul é uma cidade única e que adorámos conhecer. Ficámos com uma enorme vontade de voltar e voltar a descobrir este magnifico exemplo de intercâmbio de culturas e crenças, que nos deixaram para os dias de hoje uma herança cultrural única.

Artigos relacionados

se tiveres alguma dúvida, ou quiseres colocar alguma questão, é só deixar aqui um comentário ou enviar-nos um e-mail para worldonmyway@worldonmyway.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *