Conduzir em Marrocos | Dicas sobre o ferrie, as estradas e como levar carro próprio

Conduzir em Marrocos revelou-se uma pequena aventura, sobretudo no início, mas apesar de tudo acabou por ser bem mais tranquilo do que estávamos à espera . Neste artigo vamos falar um pouco dos 3000 km que fizemos neste país bem como o que é necessário para o podermos visitar com veiculo próprio e como comprar os bilhetes do ferrie.

  • Levar um veículo de Portugal, o que é preciso :
  • Comprar os bilhetes do ferrie
  • A estrada
  • A condução
  • Algumas dicas
  • Ir de autocaravana

Para quem goste de conduzir, visitar Marrocos de carro/autocaravana é uma experiência muito boa. A liberdade de podermos escolher para onde vamos, leva-nos muitas vezes a lugar surpreendentes e a mergulhar de uma maneira mais profunda no país em si e a termos uma experiência de viagem ainda mais gratificante.

Praticamente não vimos carros estrangeiros, a não ser de Marroquinos a viveram em França e em Espanha e das autocaravanas. Vimos foi muitos turistas em carros/jipes alugados, que também é uma óptima opção para conhecer o país embora fique um pouco mais caro que levar o nosso próprio carro.

conduzir em marrocos morocco

Estivemos na dúvida se iríamos de carro ou de autocaravana, mas optámos pela primeira opção porque neste momento não podemos ficar sem a carrinha em Portugal e se acontece-se alguma coisa em Marrocos iria demorar algumas semanas a termos a nossa casa sobre rodas de volta. A outra razão é que de carro acabamos por ir mais ‘leves’, podemos fazer mais quilómetros em menos tempo (só tínhamos 18 dias)  e quilómetros, esses ‘mais confortáveis’.

A última razão foi os consumos.. O nosso carro gasta praticamente 1/3 do que gasta a carrinha. Assim conseguimos gastar 195€ em 4100km (consumo de 4l/100). Os campings são baratos (5/10€ os dois com o carro), pelo que tambem não gastámos muito dinheiro em dormida.

O gasóleo em Marrocos é barato, 0,95€/L (2019).

Existem algumas autoestradas a ligar as principais cidades ( Tanger Rabat, Casablanca, Marraquexe e Fez). Nos fizemos Tanger -Rabat pela AE, é é normal, quer na qualidade da estrada, quer nos preços das portagens.

Levar um veículo de Portugal, o que é preciso :

No que toca a levar carro/autocaravana/mota a partir de Portugal, o processo é muito simples, basta apenas ter duas coisas em consideração: 

O veiculo tem de estar em nome de uma das pessoas que for na viagem, se isto não acontecer é necessário ir a um notário fazer uma procuração, que tem de estar obrigatoriamente escrita em Português e Francês. ( alguma dúvida consultem a Embaixada de Marrocos, nós ligamos por causa de uma dúvida do seguro eles foram rápidos a atender e a responder)

É necessário realizar uma extensão territorial do seguro, visto na maior parte dos casos, Marrocos não estar cobertoo. No nosso caso entrámos em contacto com a seguradora (tranquilidade) e por 33€ fizemos o seguro, demorou 4 dias úteis por isso não deixem para a última, especialmente em alturas de férias.

Também é possível fazer este seguro em Marrocos, mas não sabemos onde. Não vimos nenhum sitio e após uma pesquisa na Internet não muito esclarecedora os valores que encontrámos foram entre os 60-150€, dependendo dos dias e do veículo.

O engraçado é que em nenhum momento mostrámos o seguro… nem à entrada, nem quando fomos multados.

Comprar os bilhetes do ferrie

Existem várias travessias possíveis entre Espanha e Marrocos. Nós fizemos a ligação Algeciras-Tangêr Med que não é bem a mais aconselhável, mas como era a mais barata na altura, foi que optámos.

As principais ligações são : Tarifa- Tanger ( pelo que praticamente todas as pessoas nos disseram, esta é a melhor ligação pois é a mais rápida e calma, Algeciras-Ceuta e Algeciras – Tanger Med.

Nós chegámos a Algeciras à 1 da manha, entrámos na zona portuária e não conseguimos encontrar logo a zona das bilheteiras pelo que andámos um pouco perdidos até aparecer um rapaz de colete amarelo, a dizer que onde se comprava os bilhetes era ali num edifício meio estranho e que ele já nos vinha dizer qual era o preço, e blá blá blá… uma conversa que achámos muito estranha por isso fomos embora, mais tarde viemos a saber que esta é uma burla muito comum, são pessoas com colete amarelo que se fazem passar por funcionários do porto e que depois vendem bilhetes falsos.

Lá encontrámos a bilheteira ( para quem entra na porta principal, é na primeira rotunda à direita e o estacionamento é grátis durante 30min. Na bilheteira pediram nos 300 €. Na altura tínhamos lido na Internet que haviam operadores turísticos que vendiam bilhetes mais baratos, sendo o nome que aparecia com mais credibilidade era o da Viajes Normandi, na nossa página do facebook um senhor também nos veio recomendar esta empresa, pelo que decidimos esperar até ao outro dia de manha para irmos lá ver se era realmente mais barato.

conduzir em marrocos morocco

A loja fica a cerca de 9km do porto nesta moradaCalle Fragata, 32, 11379 Los Barrios, Cádiz, Espanha, ao pé do Carrefour. Acabámos por comprar o bilhete por 220 € ( duas pessoas + 1 carro), com data e hora de partida/regresso indefinidas. Para autocaravana o valor é 180 € ( duas pessoas + autocaravana). Achámos um pouco estranho no início eles conseguirem vendem bilhetes 70 € mais baratos que a bilheteira oficial da companhia no porto, mas a verdade é que correu tudo bem ! 

Com o bilhete comprado, é só ir de novo para o porto, seguir as placas que dizem Tanger e ficar na fila à espera que abra o embarque, depois são os procedimentos normais de mostrar passaportes/bilhetes.

Para quem quiser consultar o preço praticado na bilheteira pode ver aqui neste site : Direct Ferries. Quando fizemos a nossa viagem de 9 meses pela Europa de autocaravana comprámos 4 vezes bilhetes online neste site e nunca tivemos problemas.

É dentro do ferrie que o nosso passaporte é carimbado pelas autoridades marroquinas, pelo que é necessário preencher um papel que nos dão assim que deixamos o carro e subimos as escadas para a zona dos passageiros, e aguardar na fila pela nossa vez.

O nosso ferrie estava marcado para as 14h, mas só saiu as 16h30 e só chegámos as 18h30 a Marrocos. Assim que saímos do ferrie temos de ir novamente para a fila, desta vez pelo controlo por parte da policia Marroquina, é só mostrar os passaportes, os documentos da pessoa proprietária do carro e abrir a mala do carro. Isto tudo demorou mais 1h 30h.

conduzir em marrocos morocco

As estradas

As estradas são surpreendentemente boas, em 90% dos casos as condições do alcatrão são normais, as zonas piores que passámos foi quando cruzámos o Alto Atlas, através da estrada que liga Marrakech a Ourzazate e quando fomos de Fez para Chefchouan.

A estrada que mais gostámos de fazer, temos que dizer que foi a que estava em piores condições delas todas, a ligação Marrakech – Ouarzazat, que nos leva pelo Tizi n’Tichka pass, a mais de 2300m de altitude.

Demorámos cerca de 5h para fazer 200km, com muitas zonas em gravilha e grandes bocados sem alcatrão. Começámos a subida à 17h o que se revelou um erro porque estivemos 1h30 a conduzir de noite, sem rede, numa estrada muito propicia a furos e onde praticamente não passa ninguém a esta hora, se tivéssemos algum problema no carro estávamos por nossa conta, sendo que recomendamos no máximo começar a viagem depois de almoço, assim é possível ir com calma e admirar as extraordinárias vistas que esta estrada oferece.

A estrada leva-nos por entre a cordilheira do Atlas, passando por várias aldeias isoladas e por vistas incríveis sobre as montanhas. As crianças riam-se muito para nós e corriam atrás do carro, é preciso algum cuidado quando se passa ao pé delas.

Não acho que tivéssemos chegado ao limite das capacidades  4×4 do nosso Opel Corsa, mas quase. Se estiver a chover muito, ou a possibilidade de a estrada ter neve, acho que se deve pensar duas vezes em fazer esta estrada com um carro com tracção normal ( especialmente se for um carro baixo).

A condução

Antes de mais, notámos que a condução dos marroquinos não é igual em todo o lado e existem zonas mais calmas que outras. As zonas mais caóticas são sem duvida as grandes cidades onde é preciso ter algum cuidado, especialmente se forem de autocaravana.

A primeira coisa que reparámos é que para a grande maioria dos marroquinos os traços no chão são meramente decorativos, ou seja traço continuo e marca a separar faixas de rodagem não servem realmente para nada pois eles ultrapassam em qualquer sitio e se houver espaço para o carro passar, eles passam. 

Nas passadeiras também é preciso ter cuidado, pois eles não estão habituados a parar, nem os peões estão habituados a que os carros parem, achamos engraçado quando por vezes parávamos e as pessoas se riam-se para nós. As buzinadelas também fazem parte da maneira de conduzir deles, estão sempre a fazê-lo, por tudo e por nada, mas no final acaba por ser uma maneira de comunicação, como o pisca.

Depois de algum tempo acabasse por ganhar os vícios deles por isso cuidado quando regressarem à Europa .

Algumas dicas

  • Atenção a andar pela faixa da direita, porque eles param muito os carros na berma, ora para deixar/apanhar alguém, ora por mil e uma razões, praticamente sempre sem aviso.
  • Estão sempre muitas pessoas e animais na berma estrada, quer nas cidades, quer no campo e muitas vezes ultrapassam a estrada em qualquer lado. No principio faz um bocado de confusão parecer que alguém se vai mandar para a frente do carro, mas na verdade esta a tentar passar imediatamente depois.
  • As motas andam quase sempre na faixa da direita, as vezes a ultrapassar por isso é preciso algum cuidado para não fazer viragens para a direita sem ver.
  • Por vezes aparecem veículos muito lentos, por exemplo carroças, camiões muito carregados, tuk-tuks.. é preciso fazer algumas ultrapassagens em cima de traços contínuos.
  • A melhor dica que podemos dar é estarem muito atentos em especial nas cidades e ‘não se deixarem ficar’, ou seja não tenham medo de andar com o carro nem de se meterem, a maneira deles e conduzir é um pouco mais agressiva que a nossa mas eles lá tem a sua ordem .

Ir de Autocaravana

Mesmo indo de carro, como qualquer autocaravanista que se prese, estamos sempre a pensar em como seria se fossemos de AC, e sinceramente pareceu-nos um país brutal para viajar desta maneira e no futuro havemos de voltar com a nossa carrinha. 

Primeiro para quem tenha duvidas se é seguro ir de autocaravana, não é preciso ter receio. Nós vimos dezenas e dezenas de AC’s, umas em grupo outras sozinhas, muitos franceses, alemães e italianos. Os campings são baratissímos (5€-10€), alguns deles com piscina e no geral com condições higiénicas medianas ou boas.. 

A fotografia de cima foi tirada num camping no deserto ( Merzuga), que nos custou 5 €, com piscina e uma casa-de-banho com todas as condições.

Houve 2 ou 3 vezes que tivemos que dormir no carro, sempre sem problema, fazíamos o comer no camping gás na rua e em nenhum momento sentimos que estávamos a ser observados de alguma maneira menos boa, ou tivemos motivos para preocupaçao.

As Multas

Antes de irmos muita gente nos avisou que em Marrocos os policias gostavam de multar os turistas e para termos cuidado com a velocidade. Assim o fizemos e conseguimos escapar quase sem multas. 

A única multa que tivemos foi por passar um traço continuo, o engraçado foi que depois de ter pago os 400DH (40€), o policia perguntou de onde é que éramos e quando dissemos que vínhamos de Portugal, ele devolveu-nos 20 €, claro que não levei papel nenhum..

Durante a viagem vimos muitos policias, em especial à entrada de cidades onde há sempre um ‘checkpoint‘ com policias, onde de vez enquanto mandam parar um carro e nas rotundas das grandes cidades. Nunca nos mandaram parar e passámos provavelmente em mais de 20 ckeckpoints.

Por duas ocasiões vimos a fazerem controlo de velocidade com radares moveis e de resto não tivemos mais nenhum encontro com a autoridade. 

Ajuda-nos a viajar mais 🙂

Queres ajudar a manter o site no ar e a contribuir para a nossa paixão de viajar? Utiliza um dos links abaixo para fazeres as tuas reservas. Para ti não tem qualquer custo e nós recebemos uma pequena comissão. Muito obrigado.

  • Reserva de alojamento através da Booking —-> Clica aqui !
  • Reservas através do Airbnb (30€ de desconto – novos utilizadores) —-> Clica aqui !
  • Compra os bilhetes para os monumentos e experiências através do Get Your Guide —> Clica Aqui !

Artigos relacionados

se tiveres alguma dúvida, ou quiseres colocar alguma questão, é só deixar aqui um comentário ou enviar-nos um e-mail para worldonmyway@worldonmyway.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *